Reiki – Perguntas e Respostas

Abaixo estão algumas questões que coloquei em meu livro: Reiki – A Cura Natural, Editora DPL. São as perguntas mais comuns que me são feitas em cursos e palestras.

É sempre bom relembrar de que, essas respostas estão de acordo à visão de reiki que temos em nossa linhagem e servem para pessoas que trabalham no reiki como nós trabalhamos.

Sim. Caso o doente queira se auto ajudar, a Iniciação será um veículo de grande auxílio para ele. Mesmo no caso de deficientes mentais que são Iniciados tenho observado melhoras significativas.

Sim. Em nossa linhagem, costumamos Iniciar crianças em reiki em dois casos:

1) Ou ela é muito doente e a Iniciação irá auxilia-la a se recuperar mais rápido ou a aliviar o sofrimento causado pela doença;

2) Quando ela, vendo os reikianos da família, sente vontade de aprender o método e pede aos seus pais ou responsáveis.

Não. Todos nós sintonizamos com energias chamadas de “negativas” em dias nos quais não estamos bem. Já vimos que no plano energético, o semelhante atrai o semelhante.

Por isso, todas as pessoas estão sujeitas a “pegar uma carga negativa”, afinal todos temos nossos maus dias. Ninguém “pega cargas negativas” porque é sensível e sim porque estava sintonizado na mesma frequência desequilibrada, até inconscientemente.

No entanto, as pessoas sensíveis têm a capacidade de se aperceberem quando entram na faixa vibracional negativa e atraem para si uma energia ruim.

Por isso, ter sensibilidade ajuda no auto conhecimento.

Posso me aperceber do que eu estava pensando ou fazendo ou quais foram minhas atitudes ao longo daquele dia que me possibilitaram entrar numa faixa vibratória ruim a assim me modificar.

Uma pessoa Iniciada em reiki passará por um processo de aumento de sensibilidade, uma vez que seus chacras e canais energéticos são bastante desbloqueados.

Assim sendo, cada vez que um reikiano entrar numa sintonia com energias ruins terá a percepção delas quase que de imediato, podendo assim não só se auto analisar como também se auto proteger imediatamente colocando uma ou as duas mãos em seu corpo e se auto tratando com reiki.

Alguns reikianos inexperientes confundem o aumento da percepção das energias com aumento da captação de cargas negativas.

Para prevenir a entrada em energias ruins, o reikiano deve se auto aplicar mais reiki nos dias em que não estiver bem. Assim melhorará sua própria energia antes mesmo de entrar na sintonia de frequências negativas.

Lembremos de que o reiki não impedirá de sintonizarmos com frequências baixas e sofrermos as consequências disso, pois cada um tem seu processo evolutivo e reiki não é a panacéia. Mas, ao percebermos que estamos numa sintonia ruim, ser um reikiano que usa o reiki, facilita a mudança de sintonia e aumenta a proteção.

O reiki como já explicamos não é milagre, é tratamento. Quanto mais problemas tem uma pessoa mais reiki ela deve receber, seja de si mesma seja de outros reikianos.

Só usando adequadamente se verá resultados. Mas, só não se beneficia do reiki um reikiano que parar de usar ou que usar por um tempo curto demais para suas necessidades.

Nesse caso ficará na mesma situação do doente que compra um ótimo remédio mas não usa ou usa por tempo insuficiente.

Não. A energia REI não é manipulada pela mente, por isso de nada adianta qualquer tipo de mentalização durante uma aplicação de reiki.

A energia Reiki irá para onde o corpo da pessoa que recebe “puxar” e não para onde a mente de quem aplica ou de quem recebe crê que a energia deva ir. Pode-se, no entanto, fazer-se trabalhos mentais além da aplicação do reiki. Isso serve como mais uma terapia além do reiki.

Mas com ou sem trabalho mental, o corpo de quem recebe essa energia, irá captar para si o reiki que necessitar, nem mais nem menos.

Não. Se durante uma aplicação de reiki o reikiano sentir alguma sensação estranha, uma possibilidade é que ele é uma pessoa sensível e está captando as sensações do doente. Nesse caso, quando ele tirar as mãos do corpo do doente automaticamente deixará de sentir os sintomas estranhos.

Uma segunda possibilidade é que enquanto um reikiano aplica reiki ele também recebe pois antes do reiki chegar ao corpo do doente ele passa pelo corpo do reikiano. Assim, o reikiano também recebe tratamento enquanto trata do doente, por isso poderá ter reações curativas como quando recebe reiki de alguém.

É comum um reikiano novato confundir suas próprias reações curativas com a sensação de estar “pegando cargas negativas” do doente.

Nem todo trabalho de cura pelas mãos é reiki. Como já vimos há muitas frequências de energia no Universo.

Como diz minha mestra “O reiki é a Iniciação e a Iniciação é o reiki!” Isso significa que quem não passou pela Iniciação nas mãos de um Mestre em reiki devidamente qualificado, não aplica reiki. Está se iludindo se pensa que está aplicando reiki só porque faz um trabalho de cura pelas mãos.

Há pessoas que nascem com dom de curar e realmente são capazes de fazer maravilhas, mas não é reiki. Somente será reiki se a pessoa passar pelo processo de Sintonização ou Iniciação.

A energia que canalizamos nas aplicações de reiki não podem ser manipuladas pela mente, elas são captadas diretamente pelos nossos átomos, esse processo não passa pela mente. Um reikiano não usa a mente para fazer as aplicações de reiki, ele é apenas um canal que capta e transmite a energia que chamamos de REI. Ele tornou-se um canal graças ao processo que chamamos de Iniciação que é realizado pelo Mestre.

A Grande Mestre Takata dizia que se sentia como uma técnica de TV que colocava antenas nas cabeças das pessoas que Iniciava. Aproveitando o exemplo de Takata, podemos dizer que os reikianos são como TVs que captam as ondas de energia e as transmitem nada mais.

Na linhagem de reiki praticada por nós, conforme aprendemos de nossos Mestres, se procede dessa forma, em primeiro lugar, porque nosso corpo necessita de um tempo para se acostumar com a energia Reiki com o qual foi Sintonizado no nível 1, para depois ele poder ser sintonizado em uma quantidade de energia três vezes maior no nível 2.

Em segundo lugar porque é necessário um tempo de prática de nível 1 para que realmente se vá para o nível 2 com uma boa base de prática do nível 1, que permita ao reikiano aproveita-lo profundamente. Ir para um nível mais avançado de conhecimento, sem a prática adequada do nível anterior, somente irá gerar confusões e não um bom entendimento de reiki.

A formação de um bom terapeuta em qualquer área, leva tempo.

Sim, sem o menor problema.

Se uma pessoa deseja experimentar o tratamento de reiki, crer ou não crer, não muda em nada os resultados do tratamento. Como explicamos na questão anterior, a mente não interfere no reiki. Além disso, reiki não é um tipo de fé onde a pessoa que irá receber deva acreditar, é apenas um método terapêutico que, se bem aplicado dá bons resultados, com ou sem fé.

Sim. É comum uma pessoa fazer o nível 1 com um Mestre e depois querer conhecer o trabalho de outro Mestre ou então, não se sentir satisfeita com o seu Mestre e querer passar para outro. Nesses casos, poderá ser Iniciada por outro Mestre ou da mesma linhagem de reiki ou de linhagem diferente.

Mas devemos lembrar que fazer algo como “turismo terapêutico”, ou seja ficar pulando de “galho em galho”, de mestre pra mestre sem um motivo forte, não leva ninguém a perseverar em um trabalho terapêutico por tempo suficiente para começar a ver bons resultados.

Apenas mude de Mestre se você tiver realmente um motivo forte para faze-lo. Lembremo-nos de que, no reiki tradicional, o vínculo de um Mestre Reiki com seu aluno é perpétuo. Ou seja um Mestre Reiki tem o compromisso de orientar seus alunos com relação ao reiki para toda a sua vida. A menos que o aluno queira mudar de Mestre.

Vale lembrar também que o Mestre Reiki, é Mestre no método reiki, ele não é guru de ninguém e nem tão pouco um ser perfeito.

Não. O reiki promove reações curativas como já explicamos. Uma das reações curativas mais comuns é a sensação de cansaço, ela surge quando a pessoa que está recebendo estava tremendamente estressada, não importando se ela está recebendo reiki de alguém ou se ela fez o nível 1 e está se auto aplicando. Nem sempre temos consciência do tamanho do stresse no qual estamos.

Nesse caso, os recebermos reiki, ele irá trazer à nossa consciência o tamanho do estresse acumulado ao longo dos anos e promoverá a recuperação do organismo. Essa sensação de cansaço é comum nas primeiras semanas de tratamento, depois passará.

Qualquer pessoa, independente de idade, estado de saúde ou grau de escolaridade pode aprender reiki. Em nossos cursos temos encontrado pessoas com os seguintes interesses:

Pessoas que querem melhorar sua saúde, prevenir o stress, doentes graves ou terminais que buscam no reiki o alívio para seus sofrimentos, dependentes químicos que encontram no reiki um reforço para sua recuperação, os mais diversos profissionais da área de saúde que buscam no reiki uma técnica a mais para atender seus pacientes e também para melhorar sua própria saúde, pessoas que querem tornar-se profissionais em reiki, donas de casa que querem usar o reiki no auxilio aos familiares (afinal reiki alivia dores, febres, auxilia a cicatrização, auxilia a estancar alguns tipos de sangramentos, etc), pessoas que têm um doente muito grave em casa e querem ajuda-lo, crianças doentes ou filhas de reikianos que querem aprender a técnica de tanto ver os pais utilizarem, executivos stressados que têm no reiki uma ferramenta para aliviar o stress de longas e desgastantes reuniões e viagens de negócios, pessoas que fazem terapia ou praticam meditação que sabem que o reiki acelera nossos processos de auto conhecimento.

Não. Reiki é uma técnica que consiste apenas em captar e transmitir energia Universal através das mãos. Não tem nenhum sistema filosófico, esotérico ou religioso. Nos cursos de reiki há pessoas das mais diversas religiões e também as que não têm nenhuma religião.

Não. Em primeiro lugar essas práticas, também muito eficazes, pertencem às religiões: Messiânica e Arte Mahicari, Reiki nada tem a ver com religião ou filosofia.

Na Arte Mahikari é mistrado o okiyome (purificação). Que consiste em uma imposição de mãos por meio da qual é transmitida a mahikari (Luz Divina).

Na Igreja Messiânica é ministado o Johrei, que é uma transmissão de energia pela imposição de mãos, onde para se captar a Luz Divina é preciso uma medalha que é o Sagrado Ponto Focal – Ohicari. Essas medalhas são trabalhadas pelos superiores dessas religiões para servir de uma espécie de ponte entre a energia chamada de Luz Divina e o corpo de quem transmite essa energia. Segundo o que tenho pesquisado há anos, através de bioeletrografias (máquina kirlian) é a mesma ou muito semelhante à que chamamos no Reiki de Energia REI (Universal). No entanto, a forma de se trabalhar com essa mesma energia difere em cada grupo.

No Reiki, como explicamos anteriormente, uma pessoa somente se tornará um canal para a transmissão de Energia Vital Universal (Reiki) se a sua conexão com essa frequência de energia for feita por um mestre reiki qualificado para tal, através do processo que chamamos de Sintonização, Iniciação ou Transmissão de Poder.

Assim, jamais haverá a mistura da energia do corpo do reikiano (energia KI) com a Energia Universal (REI). Como dissemos na questão anterior, o reiki pode se unir a outras práticas. Dessa forma, uma pessoa pode ministrar johrei ou okiyome e também aplicar reiki. Temos em nossos cursos muitos alunos que fazem isso, pois um método auxilia o outro.

O reiki não surgiu nem existe com a pretensão de substituir nenhuma técnica de energia. Reiki complementa, soma energia às técnicas que já existem. Todas têm seu valor.

Não. Essas duas técnicas de energia são muito eficazes como observamos em nossas pesquisas, mas elas trabalham com energia polarizada que é chamada de energia eletromagnética ou prânica, ou KI ou CHI ou Fluido Vital, como já explicamos em nosso livro. Nessas técnicas não se utiliza a frequência de energia chamada Energia Universal – REI.

Quem aplica as técnicas citadas acima não passa pelo processo que chamamos no Sistema Usui de Cura Natural (USUI SHIKI RIOHO) de Iniciação ou Sintonização. Pois, para se trabalhar com energia polarizada o processo da Iniciação ou Sintonização não se faz necessário.

No caso dessas técnicas observamos que, para se ter um bom resultado é importante que, quem recebe o tratamento, acredite ou queira se curar para obter melhores resultados. Pois a mente humana é capaz de bloquear a energia polarizada. Já a Energia Vital Universal – reiki, não passa pela mente. Por isso é indiferente, se quem recebe o tratamento, acredita, tem fé, quer se curar ou não.

Como o reiki é uma frequência de energia diferente das citadas acima, é perfeitamente possível se trabalhar com essas técnicas e se acrescentar o reiki. Reiki não se choca com nenhuma técnica e complementa todas.

Não. Reiki acima de tudo é auto cura.

Em nossa visão, quem opta pelo sistema Usui de Cura Natural, o Reiki, está optando acima de tudo por trabalhar pela sua própria cura. E, para um reikiano trabalhar para sua própria cura é se auto aplicar reiki diariamente, conforme sua necessidade. Aplicar reiki nos outros é sempre uma possibilidade quando se é reikiano, mas somente o fará o reikiano que assim desejar.

Não. A Iniciação é eficaz por toda a vida. Uma vez Iniciado é só tocar em si ou nos outros e a Energia Reiki fluirá naturalmente.

Sim. Se essa pessoa foi devidamente Iniciada em reiki por um Mestre qualificado, ela é apenas um canal que capta e transmite a Energia Universal (REI) através de seu corpo e de suas mãos. Jamais a energia que ela canaliza para outra pessoa irá misturar com a energia KI de seu corpo.

Além disso vale lembrar que, ao aplicar reiki em alguém, o reiki passa pelo meu corpo antes de chegar ao corpo de quem irá receber portanto, ao passar pelo meu corpo, minhas células, meus átomos, irão absorver essa Energia Universal para mim mesma o que irá me beneficiar enquanto eu trato de outra pessoa. O reiki eu mais recebo, quanto mais eu aplico em mim e nos outros.

Não. Como já vimos anteriormente todos os tipos de energia tem suas leis próprias. Assim sendo, para que uma pessoa possa atingir uma sintonização de nível 3 de reiki é necessário que seu corpo e sua mente vão gradualmente sendo sintonizados com essa frequência de energia que chamamos de REI.

Mesmo que ela tenha anos e anos de trabalho com energia com outras técnicas, são técnicas que não trabalham com a energia REI, portanto, seu corpo não está acostumado com essa frequência e terá que ser sintonizado gradualmente como qualquer outra pessoa. Por isso e por outras razões é que digo que o reiki é uma técnica de humildade.

Todos os reikianos passam pelos mesmos processos e canalizam a mesma energia REI independentemente de seus trabalhos e conhecimentos anteriores.